O que é o PUFV?

O Programa A União Faz a Vida leva valores de cooperação e cidadania para crianças e jovens em âmbito nacional.

Os projetos desenvolvidos pelas crianças e adolescentes, em conjunto com os demais agentes do Programa, têm na sua essência a construção e vivências de atitudes e valores de cooperação e cidadania.

 

Prêmios

2007 - Top de Marketing ADVB/ RS - Destaque Responsabilidade Social.

 

HISTÓRICO DO PUFV - SICREDI RIO PARANÁ

 

Na área de atuação da Cooperativa, o Programa A União Faz a Vida iniciou sua articulação em 2008, no município de Nova Londrina, quando Prefeitura Municipal, secretaria de Educação e Facinor (Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná) aceitaram o desafio de implantar o programa no município.

O lançamento aconteceu no dia 07 de Abril de 2009, durante prestigiada cerimônia que contou com a presença de autoridades, lideranças e educadores do Município, onde acompanharam o momento da assinatura do termo de parceria entre a Prefeitura Municipal e Sicredi Noroeste e também a proposta de apoio da cooperativa Copagra no programa. Inicialmente atendendo, 5 escolas, 990 crianças e 80 educadores.

A partir do lançamento, iniciou-se a formação dos educadores que ficou a cargo da Facinor, responsável pela assessoria pedagógica, sendo três professoras habilitadas pelo Cenpec para a formação dos educadores no município. Em 2009, foram realizadas 24 horas de formação, através de oficinas de capacitação, onde foram desenvolvidas ações de integração do grupo, socialização, expedição investigativa, comunidade aprendizagem, trabalho com projetos e reuniões com a direção das escolas municipais.

Os primeiros resultados começaram a surgir já no primeiro ano de realização do programa, com ações solidárias desempenhadas pelos professores, funcionários e alunos à comunidade, com o objetivo de vivenciar gestos de carinho, solidariedade e afeto entre as pessoas e levar a percepção da criança o valor significativo da ação aos beneficiados.

Já em 2010, no ano de desenvolvimento do Programa, além das oficinas de formação, a assessoria pedagógica intensificou seus trabalhos, orientando os projetos nas escolas, resultando em 14 projetos.

Nesse mesmo ano, o Programa completou 15 anos a nível nacional, e o Sicredi realizou uma pesquisa para acompanhar o processo de desenvolvimento e compreender a presença dos valores de Cooperação e Cidadania no público-alvo, crianças e jovens, construído por uma instituição especializada e reconhecida nacionalmente, a Fundação Carlos Chagas.

No município de Nova Londrina, os resultados apontaram que:

 

  • Sobre diálogo, os alunos reconheceram a importância do saber ouvir a ideia dos outros em situações que não envolvem conflitos de interesse;

  • Sobre Solidariedade, os alunos valorizaram a importância e o prazer no trabalho de equipe e enfatizaram que em uma equipe todos têm os mesmos direitos e deveres, situação de igualdade;

  • Sobre Diversidade, os alunos reconheceram que existem pessoas diferentes em vários aspectos e que devem ser respeitadas;

  • Sobre Justiça, os alunos concordaram com os princípios gerais de que devemos agir de acordo com as leis e que situações de violência prejudicam a todos;

  • Sobre Empreendedorismo, os alunos valorizaram atitudes em que as pessoas se sintam responsáveis pelo ambiente em que vivem.

 

Assim que divulgado o resultado da pesquisa, em 2011, a cooperativa reuniu lideranças e autoridades da comunidade para compartilhar o resultado, buscando a conscientização e comprometimento desta na melhoria do nível das crianças nas dimensões apresentadas. Nesse mesmo ano a cooperativa desenvolveu um trabalho especial com gestores escolares e educadores.

Em 2012, foi promovido um momento divertido aos educadores com a apresentação de um teatro pela equipe HPimentel, 12h de oficinas de aprendizado aos educadores, 40h de assessoria à projetos nas escolas, execução de 32 projetos, construção do portfólio e a ação cooperativa "Cooperar para alegrar" que resultou na arrecadação de 2.000 peças de roupas, além de vários brinquedos, calçados e 23 cestas básicas que beneficiou 111 famílias carentes. Essas doações foram realizadas pelos alunos, educadores, colaboradores e parceiros do programa. Nesse mesmo ano, o sistema cooperativista comemorou em todo o mundo, o Ano Internacional das Cooperativas e dentre as ações, as crianças expressaram a cooperação e o cooperativismo na produção de textos e desenhos. Para nossa surpresa, o desenho de uma aluna foi escolhido para compor o cartão de natal da Ocepar.

2013 foi de grandes trabalhos. Tivemos a adesão das creches do município, atendendo 100% da rede municipal, em alunos e professores. Passamos então para 8 escolas envolvidas, 103 educadores e 1.150 crianças. Tivemos a conquista da empresa Supermercado e Auto Posto Castelli como apoiador do programa, neste município. Conseguimos dobrar a carga horária de assessoria nas escolas para estar mais próximo do professor na execução do projeto. Realizamos uma palestra motivacional com todos os funcionários da educação, realizamos uma avaliação local com os professores e tivemos um resultado de alta satisfação com o programa e no quadro de assessoria pedagógica a formação de mais um assessor. Realização de 30 projetos, homenagens ao dia das crianças e dos professores. E articulação de três novos municípios para implantação, favorecendo a ampliação do programa na cooperativa.

2014 demos um salto importante. Além de Nova Londrina, a expansão do programa para os municípios de Santa Mônica, Santa Cruz de Monte Castelo e Terra Rica aconteceu. Passamos a ter 31 entre escolas e creches envolvidas, 4.511 crianças participantes e 377 educadores. A inclusão de duas APAE no programa, uma de Santa Mônica e outra de Santa Cruz de Monte Castelo. O Município de Santa Cruz de Monte Castelo já iniciou com 3 apoiadores oficiais do programa que foram:  Hipermercado Marcossi, Auto Posto Marcossi e Supermercado Sobral. Empresas que abraçaram a causa e começaram a contribuir com o sucesso do programa. O lançamento nos novos municípios aconteceu em 03 de fevereiro, e foi um ano dedicado exclusivamente a capacitação dos professores. Já em Nova londrina, foi dado sequência nos trabalhos, incluindo no calendário de ações a 1ª Gincana Cooperativa envolvendo os pais na vida escolar dos filhos e para marcar a comemoração da semana da família. Começou também um trabalho da “abelhinha itinerante” com o objetivo de demonstrar o convívio do aluno com alguém diferente e o exercício dos valores praticados no programa.

2015 tivemos 183 projetos realizados e mais de 168 horas ofertadas aos educadores dos 4 municípios, entre capacitação e assessoria a projetos. Foi um ano que ficará marcado devido dois grandes momentos. A cooperativa foi convidada a levar um dos belos trabalhos que vinha acontecendo no programa. Um grupo de 38 alunos da escola Municipal Isolde Julieta Andreatta, abrilhantaram a abertura do encontro Interestadual dos programas A União Faz a Vida e Cooperjovem, na cidade de Curitiba, com uma apresentação. Um momento único para as crianças que participaram, professores, cooperativa e todos que no encontro estavam.

Também aconteceu uma noite mágica de natal, reunindo quase 2 mil pessoas de Nova Londrina em frente ao Sicredi para assistir o Coral de Natal das crianças do Programa A União Faz a Vida, composto por 63 crianças, entre 7 a 10 anos.

2016 conseguimos bons resultados: foram 169 projetos, em 23 escolas, 315 educadores e 3.352 alunos envolvidos no Programa.

Os professores participaram das oficinas de capacitação, encontros, e aplicaram os conteúdos em sala de aula. Computamos 120 horas entre formações e assessorias.

Em 2017 devido questões políticas, o trabalho deu continuidade apenas no município de Santa Cruz de Monte Castelo.

Foi um ano de muitos trabalhos por lá. Aconteceram 77 projetos, 12 horas de formação de educadores e 315 horas dedicados a orientação de projetos. Habilitamos a coordenadora local para um maior entendimento de cada etapa da metodologia do programa. Promovemos um momento de descontração com todos os educadores no início do ano letivo. Apoiamos uma campanha que resultou na arrecadação de 184 livros infantis que foram direcionados as escolas e um belo encerramento dos trabalhos do ano nas escolas e praça pública.

Neste mesmo ano que sofremos com a perda de 3 municípios, tivemos a grata surpresa de outros 3 municípios, por iniciativa do poder público, querer ter o programa que se concretizou em parceria, marcando o início dos trabalhos, em 02 de fevereiro de 2018. Estes municípios são: Querência do Norte, Guairaçá, Teodoro Sampaio, além do colégio Sesi de Loanda.

Galeria 1 PUFV

Galeria 1 PUFV

Livros

.